Onisciente-Netflix-critica

Crítica: “Onisciente” – 1ª Temporada

Onisciente é a nova série brasileira que estreou na Netflix recentemente. É uma grata surpresa ver o quanto a produção nacional está ganhando espaço e melhorando cada vez mais.

A série é do mesmo criador da também famosa produção brasileira na Netflix – 3%. Onisciente é uma trama de ficção científica que possui certa similaridade com Black mirror.

A história se passa no futuro numa sociedade em que as pessoas são monitoradas individualmente por drones, que são controlados pelo sistema chamado Onisciente.

A criação desse sistema visa – além de lucro – trazer maior segurança para a vida das pessoas, evitando que as mesmas cometam crimes, tendo em vista que elas estão sendo monitoradas o tempo todo.

Afinal, será que mesmo com tanta segurança os crimes foram extintos?

Falha no sistema

Dessa forma, esse é o ponto principal da nossa história. Um assassinato que fugiu ao controle do sistema e para não admitir o erro e criar alarde na população, o crime foi encoberto pelo Onisciente.

Nina trabalha como trainee na empresa Onisciente, quando chega do trabalho, encontra seu pai morto com sinais de um tiro nas costas. Como não houve uma solução para o caso, ela mesma decide ir atrás de descobrir o que aconteceu, mesmo que isso a fizesse cometer alguns crimes para chegar a resposta.

A série nos leva também a reflexão sobre como funciona a justiça – ou como ela não funciona. Vemos num futuro como seria a questão de privilégios dos ricos e se vale a pena confiar a segurança e privacidade as máquinas.

Assim, a protagonista Nina (Carla Salle) é praticamente um gênio da programação. A atriz interpreta muito bem a personagem, passando suas emoções para o espectador com realismo.

Onisciente possui 6 episódios e deixa um gancho para uma próxima temporada.

Enfim, a série tem um bom roteiro e prende a atenção do espectador durante todos os episódios. Onisciente pode ainda explorar profundamente mais questões, o que deve acontecer na próxima temporada.

Confira o trailer – Onisciente (Netflix)

Leia mais:

MAÇONARIA: SEGREDOS REVELADOS

Post Author: Pâmela

Paranaense, 25 anos. Moça que curte tecnologia, jogos, filmes, livros e séries.

1 thought on “Crítica: “Onisciente” – 1ª Temporada

    Felicio Sousa

    (8 de fevereiro de 2020 - 17:50)

    Vi alguns episódios dessa série achei muito interessante. Parabéns pela crítica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *