Você tem que dar uma chance a “Origin”, série original do YouTube

Em maio de 2018, a plataforma de vídeos YouTube anunciou o relançamento do seu serviço YouTube Premium. Antes, o serviço tinha o nome de YouTube Red. Agora, o novo serviço de streaming chegou trazendo algumas produções originais dos criadores da plataforma. Uma delas foi a série de ficção científica “Origin”.

Tom Felton como Logan em “Origin”

Ela estreou em 14 de Novembro com 10 episódios de 40 minutos de duração. Fãs de Harry Potter podem ficar felizes em saber que entre os protagonistas temos dois atores que participaram da saga de filmes do bruxo mais famoso do mundo. Os papeis de Lana Pierce e de Logan Maine foram interpretados por Natalia Tena e Tom Felton, respectivamente. Toda a trama é obra da criadora Mika Watkins, responsável pelo projeto.

A web série é uma ficção científica com uma boa dose de drama e até mesmo terror. Trata da descoberta de um planeta distante com condições atmosféricas parecidas com as do planeta Terra. Isso faz com que uma corporação chamada Siren se interesse pelo local. Dessa forma, a corporação seleciona um grupo de pessoas que viajarão a bordo da nave “Origin” em direção ao planeta recém descoberto.

A princípio, a finalidade era a de povoá-lo, mas nem tudo sai como planejado. Já no primeiro episódio, somos apresentados a um ambiente de destruição: algo deu absurdamente errado durante a viagem.

Pouco depois, nós somos apresentados ao grupo de passageiros que precisa se unir para sobreviver e conseguir descobrir o que aconteceu. Todos eles acordaram há pouco, e se vêem perdidos em meio ao caos em que a nave se encontra. O que aconteceu? Quem são todas aquelas pessoas? Onde eles estão? Em quem confiar?

 

Mistérios não resolvidos

“Origin”, série original da YouTube Premium

Uma infecção tomou conta de Origin. Corpos são encontrados aos montes, e tudo parece um quebra cabeça impossível de montar. Do mesmo modo, as lembranças voltam aos poucos e o espectador começa a assistir uma sequência de flashbacks. Consequentemente, são eles que vão dando forma ao contexto geral da história. Mas não se preocupem: nada disso torna a série lenta ou chata. Muito pelo contrário! Os mistérios não resolvidos são o que tornam “Origin” tão interessante.

Em alguns momentos a série pode lembrar a famosa série “Lost”. Em cada episódio passamos a conhecer, um a um, os passageiros da nave espacial. Há diversas cenas que mostram quais situações levaram essas pessoas a deixar a Terra e atravessar o universo em busca do desconhecido.

Detalhes da vida de cada personagem criam um conteúdo interessante como plano de fundo da história principal. O  drama familiar de uma filha que sabe que seu pai tem poucos meses de vida, e mesmo assim escolhe deixá-lo para trás. Um membro da Yakuza que se vê numa situação difícil dentro do grupo de mafiosos. Esses são apenas alguns exemplos do drama apresentado durante os dez episódios.

 

Uma série com poucos defeitos

Fãs mais exigentes de séries de ficção científica podem reclamar da baixa qualidade dos efeitos visuais de alguns programas e filmes. Entretanto, essa não é uma preocupação para se ter em relação a “Origin”. A produção caprichou no que se diz respeito à fotografia, que é um ponto alto da produção. Com personagens de diferentes lugares do mundo, podemos perceber que se tomou bastante cuidado com as tomadas que mostram os mais diversos países do planeta.

Entretanto, o que parece não ter causado o boom imediato de “Origin” é o receio. Não em relação à série, mas em usar um serviço de streaming que não é tão utilizado. No momento, esse meio é dominado pela toda poderosa Netflix. Todavia, se você é fã de ficção científica, curte um bom mistério e está procurando uma série para ver nas férias, “Origin” pode ser o que você está procurando.

Post Author: João Neto

Paraibano de nascimento, atualmente morando em Curitiba, leitor assíduo, graduado em Biblioteconomia e livreiro por profissão com um vício intenso no consumo de séries e filmes e outro maior ainda em escrever o que achou deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *