SOBRE CLÁSSICOS | “Os Bons Companheiros”, de Martin Scorsese

Em “Os Bons Companheiros“, conhecemos a verdadeira história de Henry Hill. A história, que foi dirigida por Martin Scorsese, nos faz mergulhar novamente no mundo da Máfia. O ano é 1955, e o pequeno Hill admira de sua janela os gângster e seus privilégios. Ele observa a forma sublime na qual aquele grupo tão notável era ao mesmo tempo tão invisível, liderado por seu ídolo Paul Cicero. Logo no começo, Hill nos surpreende ao dizer:

“Desde que eu consigo me lembrar, eu sempre quis ser um gângster”.

"Os Bons Companheiros" é um clássico irretocável de Scorsese, que trata a Máfia como ela é: violenta e egoísta.O maior impacto que o filme traz ao espectador é a crueldade e o glamour que a Máfia traz. O fator “família”, já mostrado em outros filmes como “O Poderoso Chefão“, é com certeza uma marca registrada de “Os Bons Companheiros”. Porém, a mesma é mostrada de uma outra visão: egoísta, sanguinária, onde sociopatas atiram e ferem sem pensar duas vezes por pura vaidade.

No entanto, a romantização de “O Poderoso Chefão” é emulada, porém não mantida nessa trama baseada em fatos reais. Acima de tudo, é mais importante a imersão naquele universo. Os detalhes, os trejeitos, a forma na qual se tratam fazem o espectador mergulhar fielmente na trama. Consequentemente, o próprio Henry Hill chegou a elogiar o filme, por passar uma imagem real do que é a Máfia.

 

Aclamação merecida

Para muitos cinéfilos, Os Bons Companheiros representa o melhor de Scorcese como diretor. “Não faltam superlativos quando se discute o filme Os Bons Companheiros, dirigido por Martin Scorsese e lançado em 1990″, disse Tom Brook, da BBC Culture. “Nenhum outro filme sobre o crime organizado chegou ao mesmo nível”, falou Roger Ebert, um dos críticos mais prestigiados da História. “De tirar o fôlego e brilhante”, vaticinou Vincent Canby em sua avaliação para o The New York Times.

Como era de se esperar, o filme foi indicado a 6 Oscar. No entanto, venceu apenas por melhor ator coadjuvante, no caso, Joe Pesci. Contudo, a aclamação pela crítica o tornou um clássico. Certamente, o seu casting é de dar inveja, tendo Ray Liotta, Robert De Niro, Joe Pesci, Lorraine Bracco e Paul Sorvino como grandes destaques.

Um fato curioso é que 9 anos depois, o ousado David Chase chega a HBO. Com isso, ele nos trouxe uma nova era de qualidade e valores de produção na TV. “Família Soprano” estreou em 10 de Janeiro de 1999, nos apresentando a Tony Soprano (James Gandolfini). Por outro lado, trouxe consigo vários dos atores que fizeram da obra de Scorsese um marco. Um dos maiores destaques esteve em Dra. Melfi, interpretada por Lorraine Bracco. Ela foi responsável por dar vida a Karen Hill. Atores como Frank Vincent (Billy Batts), Michael Imperioli (Spider), Tony Sirico (Tony Stacks), Vincent Pastore (Man with coatrack) passaram pela série e pelo filme. Ao todo, vinte e oito atores de ‘Os Bons Companheiros’ atuaram em “Família Soprano”, contribuindo para esse marco da TV.

Post Author: Thierry Reis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *