“Quando os Anjos Dormem”: Entenda o polêmico filme da Netflix e seu final surpreendente

“Quando os Anjos Dormem” é um filme que dividiu o público. Neste artigo, tentamos elucidar quais são as mensagens que ele quer passar, além da motivação dos personagens. Por isso, cuidado com os spoilers!


Quando os Anjos Dormem” foi lançado no final do ano passado no catálogo da Netflix. Desde então, o longa tem sido alvo de debates acalorados, principalmente na caixa de comentários da nossa crítica, que publicamos em nosso canal no YouTube. Caso queira assisti-la, clique abaixo:

 

 

Tudo isso por conta de uma polêmica a respeito do final do filme. O longa conta a história de um homem que dorme ao volante e atropela uma jovem na beira da estrada, o que acarreta uma série de eventos durante a fatídica noite. A questão, durante o desenrolar da história, não é somente sobre o acidente em si. Também é um estudo de personagem, em que nós conhecemos Gérman, interpretado por Julian Villagrán, como um workaholic que muitas vezes deixa a família de lado por conta de trabalho. Na noite do atropelamento, ele havia decidido largar o serviço para visitar a filha, que fazia aniversário. Cansado, exaurido e longe de casa, ele resolve dirigir para chegar a tempo das comemorações. A fatalidade o encontra no caminho.

No entanto, não estamos aqui discutindo o argumento de “Quando os Anjos Dormem”. Vamos falar sobre o seu final, e a mensagem que o filme passa. Portanto, se você ainda não viu, sugerimos que você pare por aqui. Vai ter spoilers à frente.

 

Erros e consequências

O filme fala sobre erros e consequências. Sobre como muitas vezes fazemos algo sem medir o resultado que isso pode ter em nossa vida. Gérman, o personagem principal da narrativa, priorizou o trabalho e praticamente se escravizou. Tanto que, no fim das contas, deixou a família de lado para mergulhar na sua profissão. No dia do aniversário da filha, ele sentiu a culpa pela negligência durante tanto tempo e resolve pegar a estrada para vê-la. Ele errou com ela e com sua esposa, e quer reparar a situação.

Ao dirigir pela estrada, ele dorme ao volante. Comete outro erro: ao pegar a estrada cansado e sonolento, ele pôs sua vida e a de outros em perigo. A consequência? Atropelou uma jovem que andava perto da estrada. A amiga dela, Silvia (Ester Expósito), presencia tudo e ameaça levar Gérman para as autoridades. A partir daí, “Quando os Anjos Dormem” acompanha esses dois personagens ao longo da estrada durante a fatídica madrugada, em encontros e desencontros que terminam em um final surpreendente.

Sílvia, que acompanhava a menina atropelada, não é uma pessoa fácil. Ela e a amiga não estavam andando naquele lugar à toa: estavam em um encontro dentro de um carro ali por perto. Ao saírem, são surpreendidas pelo carro de Gérman, e a história deles se cruza. À primeira vista, Sílvia parece uma moça tresloucada, que só sabe gritar: mas no fundo, e o filme mostra isso, ela passa por uma turbulência típica da adolescência em relação a seus pais, mas só sabe pensar em si mesma. Comete o erro de acompanhar a amiga para o encontro na beira da estrada. Como consequência, acaba passando por todo o perrengue durante a noite. Do vizinho aproveitador até a polícia, inepta e ineficaz, todos os personagens do longa passam pela mesma situação.

 

Muita gente ficou sem entender o filme "Quando os Anjos Dormem". Neste artigos especial, vamos tentar ajudar você a entender a mensagem que ele passa.

 

O que o final de “Quando os Anjos Dormem” quis dizer?

Ao final de “Quando os Anjos Dormem” a mensagem passada é: no fim das contas, todos pensam em si mesmos. Quando Gérman chega em casa, depois de tudo o que aconteceu durante a noite, a sua mulher fica sabendo de tudo. Entretanto, ela acoberta o marido, pois finalmente tem o seu desejo atendido.

E qual era esse desejo? Durante o longa, ela sempre reclama com Gérman que ele é ausente e nunca está em casa. Com todos os eventos que levaram à morte de Sílvia pelas mãos dele, ela sabe que ele se dedicará mais à família. Isso porque, a punição pelos seus erros são as consequências morais que ele terá que provar, por conta da sua atitude final em relação à garota. Consequentemente, com o marido voltando seus olhos para a ela e para a filha, ela aceita “passar pano” para as atitudes dele durante aquela noite. Tudo para obter o que quer.

Há um detalhe importante aqui: o filme concentra personagens egoístas, que pensam apenas em si mesmo e em seu bem estar. Sílvia, por exemplo, quando acontece o atropelamento não quis ligar para os pais por orgulho; a esposa de Gérman aceita acobertar o marido para ter o que sempre quis dele; Gérman sempre pensou em se destacar no trabalho em detrimento da família, e assim por diante. No fim, todos são egoístas e agem apenas por conta de seus interesses.

Dessa forma, “Quando os Anjos Dormem” revela-se um filme de grande qualidade. No entanto, ele não traz um final feliz, ou mesmo um fim convencional. Consequentemente, muitas pessoas podem não ter entendido a mensagem que o longa quis passar. A questão do assassinato de Sílvia por Gérman pode levantar questões morais, e isso é válido.

 

Dilemas morais

Entretanto, prova o ponto que dissemos no parágrafo anterior. Ela afirmou, durante o longa, que o acusaria de ter matado sua amiga de propósito. Ele, pensando em sua carreira e em sua família, resolveu dar cabo dela antes que a falsa acusação manchasse sua reputação. Assim, temos mais uma vez a tese dos personagens egoístas sendo provada.

No fim das contas, o filme promove uma discussão sobre os dilemas morais que ele apresenta. Dessa forma, as discussões que ele provoca são pertinentes. Nos comentários de nossa crítica no CANAL CINCO TONS, houve um intenso debate a respeito. Contudo, poucas pessoas conseguiram chegar a alguma conclusão sensata – pois ao mexer com dilemas morais, as coisas podem ficar meio distorcidas.

Com este artigo, nossa intenção foi ajudar você, leitor, a entender a mensagem de “Quando os Anjos Dormem”. Muitas pessoas classificaram o filme como ruim por não ter entendido o que ele queria passar. Na nossa opinião, porém, o longa é um excelente suspense. Mesmo com alguma perda de tempo em histórias que pouco fazem o enredo andar para a frente (estamos falando da dupla de policiais), o filme acaba como os casos da vida real: às vezes terminam bem, às vezes não. O final anti-clímax foi proposital, para se aproximar da realidade. O medo faz as pessoas tomarem atitudes desesperadas, até mesmo anti-éticas. As pessoas são assim, e o filme ganha muitos pontos ao se aproximar dessa verdade.

 

Muita gente ficou sem entender o filme "Quando os Anjos Dormem". Neste artigos especial, vamos tentar ajudar você a entender a mensagem que ele passa.

Post Author: Luiz Henrique Oliveira

Nascido em Capão Bonito, criado em Itapetininga, residente de São Paulo. Gosta de filmes, de séries, de livros e de dar uns rolês aleatórios. Acha "O Poderoso Chefão" o melhor filme do mundo quando não lembra que "2001" consegue ser melhor. É religioso: tem muita fé em Stanley Kubrick.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *