Veja quais foram os erros e acertos do Oscar 2019

Ontem, 24 de fevereiro, foi realizada a cerimônia do Oscar 2019.

O tradicional evento reuniu a nata de Hollywood na festa mais esperada pelos cinéfilos de todo o mundo. No entanto, a entrega dos prêmios já pode ser considerada uma das mais polêmicas da história. Talvez até uma das piores.

E não se trata de organização: apesar de não ter um apresentador fixo, pouca gente se deu conta disso. O Oscar 2019 foi muito bem produzido, de forma que essa lacuna não afetou o andamento do show. E claro, houve algumas justiças históricas sendo compensadas.

Por exemplo, Spike Lee. O veterano cineasta de 61 anos só havia ganho um Oscar Especial pela carreira até agora. Neste ano, ele recebeu um prêmio na competição – no caso, o de Roteiro Adaptado para o sensacional “Infiltrado na Klan“.

Lady Gaga também ganhou o seu prêmio, de Melhor Canção Original por “Shallow“. Assim, a música se tornou a mais premiada da história. Um grande feito para a artista de 32 anos, que consolida a boa fase da carreira.

Entretanto, os Oscars para Rami Malek, Olivia Colman e “Green Book: O Guia” tornaram a premiação uma das mais contestadas dos últimos anos. Pelo menos desde 2004, quando a Academia chocou o mundo com seu conservadorismo. Naquele ano, “Crash: No Limite” bateu “O Segredo de Brokeback Mountain“. Dessa forma, mesmo com todas as vitórias justas – incluindo os três prêmios para “Pantera Negra” – ficou um gosto amargo ao fim.

Veja o resumo e o comentário sobre o Oscar 2019 no vídeo abaixo:

Post Author: Luiz Henrique Oliveira

Nascido em Capão Bonito, criado em Itapetininga, residente de São Paulo. Gosta de filmes, de séries, de livros e de dar uns rolês aleatórios. Acha "O Poderoso Chefão" o melhor filme do mundo quando não lembra que "2001" consegue ser melhor. É religioso: tem muita fé em Stanley Kubrick.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *