Crítica: “Seu Filho” é um drama espanhol duro, pesado e impressionante na Netflix

Filmes como “Seu Filho” chamam a atenção por trazer uma boa dose de tensão, além da costumeira carga dramática. inerente a esse tipo de drama. Entretanto, aqui o talento de José Coronado leva toda a história para um outro nível. O longa é, sem dúvida, um dos melhores lançamentos do tipo nesse começo de ano.

Isso porque, além da atuação magistral de seu ator principal, também tem um roteiro bem construído. A história praticamente nos amarra na cadeira – e nas ações de um pai que quer apenas fazer a justiça que lhe foi negada por outros meios.

Veja a nossa crítica aqui:

 

“Seu Filho” mostra a história do doutor Jaime Jiménez (Coronado). Ele é um respeitado cirurgião que tem uma família como aquelas de comercial de margarina. Ou seja: uma esposa praticamente perfeita e um filho de 17 anos que tem tudo para ser o grande orgulho de todos. O rapaz é o orgulho do pai, e ambos se amam muito. Um dia, de repente, o garoto é agredido impiedosamente por quatro outros rapazes.

A surra foi tamanha que ele acaba ficando em estado vegetativo. A primeira consequência disso é a desintegração da família. Pai e mãe ficam abalados com a situação. Depois, vem a questão da injustiça: apelando para o sistema penal como qualquer pessoa faria, Jaime não obtém respostas da polícia e nem do Judiciário. O sistema não consegue descobrir quem foram os responsáveis pela brutalidade contra seu filho. A partir daí, ele resolve tomar para si as investigações e fazer justiça com as próprias mãos.

 

Uma grande atuação

Pôster de "Seu Filho", filme que estreia na NetflixNão há qualquer dúvida de que o grande nome de “Seu Filho” é Jose Coronado. O ator passa por uma transformação brutal no decorrer do longa. No começo, ele é um homem feliz, satisfeito com sua família, com sua vida e com o seu país, onde ele julga que tudo funciona perfeitamente. Quando a tragédia cai sobre ele, ele entende que não obterá respostas nem justiça usando as vias normais, e por isso ele mesmo resolve sair às ruas e entender o que aconteceu. Com isso, fica visível a transformação nas atitudes e até nos modos de Jaime, personagem de Coronado. A expressão corporal se altera drasticamente. Sem dúvidas, Coronado é um ator gigantesco e que merece ser mais reconhecido.

O longa também é um belo exemplar do cinema duro e pesado. Não vemos histórias como essas com tanta frequência como antes. No entanto, aqui esse tipo de roteiro é resgatado com louvor. “Seu Filho” é bem escrito e conta com o tipo de enredo que nos coloca em xeque. Quem tem filhos sabe que, para protegê-los, faz-se de tudo. Dessa forma, as ações de Jaime podem ser ilegais, mas será que são ilegais?

“Seu Filho” é o tipo de filme que pode levantar questionamentos morais em quem assiste. Será mesmo que vale a pena lutar contra o sistema, que apesar de lento, aparenta funcionar? A vingança feita pelas próprias mãos é algo que realmente precisa ser feito? “Seu Filho” é um filme forte, que nos faz questionar se, no lugar do pai, não faríamos a mesmíssima coisa.

Post Author: Luiz Henrique Oliveira

Nascido em Capão Bonito, criado em Itapetininga, residente de São Paulo. Gosta de filmes, de séries, de livros e de dar uns rolês aleatórios. Acha "O Poderoso Chefão" o melhor filme do mundo quando não lembra que "2001" consegue ser melhor. É religioso: tem muita fé em Stanley Kubrick.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *