Crítica: “Roma”, de Alfonso Cuarón

Não é à toa que o filme “Roma” quase sempre vem acompanhado do nome de seu diretor. A verdade é que este é um filme tão autobiográfico que se torna impossível dissociar obra do criador. Dessa forma, Alfonso Cuarón faz como Federico Fellini fez em seus clássicos “8 e 1/2” ou “Amarcord“. Ou seja: cria uma obra totalmente nova em cima de lembranças do passado, da infância, de uma vida que tem o que contar.

Read more about Crítica: “Roma”, de Alfonso Cuarón